NOTÍCIA

04/07/2022

Dieta para gastrite e refluxo

Sabe aquela sensação de queimação, aquela azia depois de se alimentar? Veja as dicas!


Dieta para gastrite e refluxo

A gastrite é uma das doenças do sistema digestivo mais comuns. Ela é causada por uma inflamação, uma irritação no estômago. Suas principais causas são consumo de álcool, uso prolongado de alguns anti-inflamatórios, pode ser desenvolvida após algumas cirurgias, estresse, infecção e algumas doenças autoimunes.

Os sintomas mais comuns são dor na barriga, indigestão, distensão abdominal, náuseas e vômito. O refluxo, outra doença muito comuns, é caracterizada pelo retorno do conteúdo do estômago, ou seja, o alimento digerido volta com o ácido estomacal e provoca aquela sensação de queimação e azia. Os principais fatores de risco para seu desenvolvimento são: sobrepeso e obesidade, alimentação rica em gordura, consumo excessivo de álcool e tabagismo. Para essas duas doenças, o tratamento é clínico, que engloba medicamentos e mudanças no estilo de vida, na qual a alimentação tem um papel fundamental.

Dieta para gastrite e refluxo: 6 orientações para ajudar no controle 

Diminua o consumo de gorduras, como as frituras ou alimentos industrializados. Prefira os alimentos mais naturais e aumente o consumo de fibras porque ajuda a soltar o intestino, já que a constipação pode piorar os sintomas.
Aumente a frequência das refeições e diminua o volume. Faça 5 a 6 refeições ao dia. Ficar muito tempo em jejum ou o excesso de alimentação podem te prejudicar. 


Mastigue bem os alimentos, assim você diminui o trabalho que o estômago e todo o sistema têm que fazer para a digestão. 


Evite beber líquidos durante as refeições, mas não esqueça de manter-se bem hidratado, bebendo água entre as refeições.

Evite alguns alimentos como: chocolate, álcool, excesso de café, alimentos ácidos frutas (cítricos, produtos à base de tomate) e bebidas gaseificadas, eles são estimulantes gástricos. Evite também os condimentos (pimenta, mostarda, vinagre), alimentos ricos em enxofre (cebola, repolho, brócolis, pimentão) e alimentos e bebidas em temperaturas altas como chás, chimarrão…
Não se deite logo após a refeição, é melhor esperar 2 ou 3 horas para evitar o refluxo. 

Além disso tudo, a redução de peso é importante para o tratamento. A prática de exercícios físicos auxilia muito nisso, além de ajudar a reduzir o estresse que também é um fator que contribui para o desenvolvimento dessas doenças.

 



Fonte: Brasil 61


Compartilhe: