NOTÍCIA

10/09/2021

Prefeitura de Cruzália decreta estado de emergência após temporal que atingiu cidade

45 pessoas ficaram desabrigadas com os prejuízos causados pela forte chuva.


Prefeitura de Cruzália decreta estado de emergência após temporal que atingiu cidade

Chuva destelhou vários locais em Cruzália (SP) e 45 famílias ficaram desabrigadas — Foto: TV TEM/ Reprodução

Aprefeitura de Cruzália (SP) decretou estado de emergência nesta quinta-feira (9) após temporal que devastou a cidade no início da noite de quarta-feira (8).

De acordo com o decreto, a decisão ocorreu diante do volume de estragos causados pela forte chuva com ventos. Ao todo 20 prédios públicos foram danificados, além de postes de iluminação, canteiros centrais, veículos da prefeitura e a rede de iluminação pública.

Além disso, cerca de 23 residências no perímetro urbano de Cruzália e 22 casas no bairro do Cateto, área rural, barracões e silos de armazenagem de grãos, secadores, implementos e maquinários agrícolas e estruturas de irrigação também foram atingidos.

A decisão considerou ainda que a tempestade afetou inúmeros imóveis residenciais e deixou aproximadamente 45 famílias desabrigadas, o que equivale a cerca de 8,73% da população da cidade, conforme texto da publicação.

Os moradores ainda foram afetados pela falta de energia elétrica e houveram problemas no fornecimento de água e esgoto.

A distribuidora Energisa emitiu uma nota sobre a situação no município vizinho, Pedrinhas Paulista (SP), que também foi afetado, e informou que está buscando resolver o problema durante todo o dia.

“A empresa acionou rapidamente seu plano de contingência e trabalha desde a noite de ontem, de forma ininterrupta, com várias equipes para regularizar o fornecimento de energia para os clientes ainda afetados. Neste momento estão sendo realizados atendimentos de ocorrências pontuais nessas duas cidades. A grande maioria dos clientes já teve o serviço normalizado”.

A empresa orientou que os moradores que encontrarem fios caídos mantenham distância e avisem imediatamente a concessionária pelo telefone 0800 701 0326 (ligação gratuita) ou entrem em contato pelo aplicativo Energisa On, redes sociais ou pela Gisa, por meio do número (18) 99120-3365 (assistente virtual pelo WhatsApp).

Ainda segundo o decreto, a cidade não tem condições de arcar com os custos e reparos causados pela chuva. O decreto tem vigência de 180 dias, contados desde ontem.

 

G1


Compartilhe: