NOTÍCIA

10/02/2020

Bailarino assisense se destaca na maior competição de dança do mundo e recebe 7 propostas de bolsas

Em sua 48º edição, o Prix de Lausanne é a principal porta para as grandes Cias de Balé do mundo.


Bailarino assisense se destaca na maior competição de dança do mundo e recebe 7 propostas de bolsas

O bailarino assisense Gabriel Barbosa, 18 anos, integrante da Escola de Balé Isabel Gusman,  realizou o sonho de muitos dançarinos: participar do Prix de Lausanne, em sua 48º edição, que aconteceu em Montreux (Suiça), entre os dias 02 e 09 de fevereiro. Dos 377 bailarinos, de 44 nacionalidades, somente 84 foram selecionados (51 meninas e 33 meninos) para a edição de 2020.

O concurso foi criado em 1973 com o objetivo de revelar jovens talentos na dança (de 15 a 18 anos) premiando esses bailarinos com bolsas de estudo e contratos com as principais Cias de Balé do mundo. Cada competidor deve demonstrar alto grau técnico e artístico e são avaliados pelo júri em aulas de balé clássico e contemporâneo, além de apresentarem 2 solos (clássico e contemporâneo) em duas etapas (semifinal e final).

Gabriel Barbosa foi selecionado por meio do Prêmio Sul-Americano de Lausanne que ocorreu em Goiânia, em setembro do ano passado. O bailarino se preparou intensamente para participar dessa competição que tem sua importância reconhecida internacionalmente no mundo da dança por dar visibilidade aos dançarinos aspirantes. 

No dia 06, quinta-feira, o grupo masculino sênior, do qual Gabriel Barbosa fez parte, participou do coaching em que os bailarinos ensaiam suas coreografias e recebem orientações de renomados profissionais da dança internacional. 

Já na manhã do dia 07, sexta-feira, ocorreu a semifinal das categorias júnior e sênior. Dos 84 bailarinos participantes, apenas 21 foram selecionados para a etapa final. O bailarino Gabriel Barbosa ficou de fora das finais, mas se diz satisfeito com a sua participação. “Estou muito feliz e, não participar da final, não alterou em nada a minha alegria de estar aqui.”

Gabriel ainda participou de uma aula de balé aberta no sábado, dia 08, que teve como convidados os diretores das principais Cias de Dança internacionais. Mesmo não estando na final, o bailarino assisense recebeu 7 propostas de bolsas de estudos, duas delas situadas em Cias de Dança na Alemanha. 

“Estou muito realizada em ter vivenciado essa experiência e aprendido muito junto com ele. Aqui é um lugar em que o bailarino é o mais importante, a preocupação em fazer com que eles melhorem durante o processo para que consigam bons contratos. É lindo de ver! Estou encantada”, diz Fátima Barbosa, Diretora da Escola de Balé Isabel Gusman e mentora do Gabriel desde o seus primeiros passos na dança, há 10 anos. 

Amigos e apoiadores do jovem bailarino assisense ficaram na torcida e acompanharam o seu desempenho ao vivo pelos canais oficiais do evento. Eles retornam para Assis na quarta-feira, dia 12, e serão recepcionados com uma festa para comemorar as conquistas e a nova etapa da carreira do Gabriel.  

 

Texto da jornalista Paula Ternoval.



 

 

 


Compartilhe: