NOTÍCIA

23/06/2022

Alunos protestam contra supostas irregularidades na FEMA, alvo de CPI em Assis

Em frente ao bloco de Medicina, alunos pediram o afastamento de diretores.


Alunos protestam contra supostas irregularidades na FEMA, alvo de CPI em Assis

Alunos da Fundação Educacional do Município (Fema) de Assis (SP) se reuniram na tarde desta quarta-feira (22) em frente à instituição em protesto pedindo transparência da unidade com a prestação de contas dos salários de professores, contratos e licitações.

Na manifestação, os estudantes pediram o afastamento do diretor-executivo Eduardo Augusto Vella e do presidente da instituição, Arildo José de Almeida, até o fim das investigações da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que foi instaurada pela Câmara de Vereadores na última segunda-feira (20).

Segundo os vereadores, a CPI foi aprovada com objetivo de apurar denúncias como falta de transparência em contas da Fema, possíveis fraudes no pagamento de salários, falsificação de documentos públicos e direcionamento de licitações.

A Fema é responsável pela gestão da Unidade de Pronto-Atendimento (UPA) de Assis com parte da verba repassada pela prefeitura.

Entre as denúncias estão a licitação sobre a contratação de uma empresa com um contrato anual de R$ 1 milhão de e supersalários de até R$ 63 mil pagos para um coordenador do curso de medicina.

Em nota, a Fema afirma que "repudia todo e qualquer ato de corrupção e declara, publicamente, à CPI, que não há nenhuma ilegalidade ou qualquer irregularidade nos processos de contas, pagamento de salários, documentos públicos e licitações".

O texto diz ainda que a Fema "continua empenhada em demonstrar transparência" em seus processos e que se coloca à disposição para eventuais esclarecimentos.

Fonte - G1

Foto cedida por alunos


Compartilhe: