NOTÍCIA

27/05/2022

Entenda o por quê você precisa desenvolver a inteligência emocional.

Pilares que vão te ajudar a agir de forma emocionalmente inteligente.


Entenda o por quê você precisa desenvolver a inteligência emocional.

Resumidamente, podemos dizer que inteligência emocional é a capacidade que a pessoa tem de administrar as suas emoções. Além disso, o indivíduo passa a compreender melhor o outro e, assim, tende a construir relações mais saudáveis. Por fim, acaba por fazer escolhas mais conscientes e conquistar mais qualidade de vida.
 

Você pode conseguir reconhecer os próprios sentimentos, entender situações e saber agir com responsabilidade.
 

A Inteligência emocional vem sendo muito estudada nos últimos tempos, mas o que é ser inteligente emocionalmente? Saber conversar francamente consigo mesmo, reconhecer os diversos sentimentos, lidar com questões que te tirem da zona de conforto e agir com responsabilidade, são alguns pontos estudados.

A especialista em desenvolvimento humano, IPCoaching e MF em Terapias e com MBA em hipnoterapia Madalena Feliciano ensina que a educação emocional traz para a vida, melhores relacionamentos empresariais, amorosos, de amizade e com a família.
 

Saber controlar as emoções é uma virtude, em muitos aspectos da vida as pessoas acabam se desesperando e bloqueando novas oportunidades, agir com inteligência emocional é saber lidar com os momentos de maior tensão, saber agir com calma, respeito e principalmente sem ferir a si mesmo.
 

“Se colocar no lugar do próximo faz parte da educação emocional também, a empatia deve ser trabalhada, a vida acontece com todos, ficar frustrado é normal, mas carregar mágoas não agrega na sua evolução interna, entender que o outro pode estar em um dia complicado, saber traduzir as emoções claramente, ser cuidadoso, prestativo e amigo, evitar o pré-conceito e pré-julgamento acima de tudo.” indaga a especialista Madalena Feliciano.
 

Falando em mercado de trabalho, estudos mostram que a Inteligência Emocional é mais relevante do que o Quociente Intelectual (QI).
 

Em uma pesquisa do Career Builder, mais da metade dos gerentes não contratariam um candidato com alto QI e baixo QE (Quociente Emocional).


75% disseram que seriam mais propensos a promover um funcionário com alta inteligência emocional.

Além disso, a TalentSmart, apurou em pesquisa que a Inteligência Emocional impacta em 58% o desempenho dos profissionais.
 

Ou seja, a Inteligência Emocional pode ser algo de extrema relevância para se ter um bom cargo.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Inteligência Emocional, ela está embasada em cinco pilares. Conheça cada um deles.

Auto responsabilidade
É a capacidade de assumir que o que acontece na própria vida é responsabilidade sua. Dessa forma, você entenderá que erros, acertos, fracassos e sucessos dependem sempre de si mesmo e dos caminhos que decide seguir.
 

Percepção das emoções
O ato de conseguir identificar as próprias emoções é um importante pilar da inteligência emocional. Além disso, permite entender as emoções do outro e identificar que mensagens elas transmitem.


Gerenciamento das emoções
Ao saber identificar as próprias emoções, menos difícil gerenciá-las. Dessa forma você consegue reagir aos imprevistos e adversidades de forma mais consciente.
 

Foco
Todo resultado depende de foco. Com a inteligência emocional desenvolvida a pessoa consegue focar nos aspectos positivos dos demais e das situações vividas.
 

Ação
O enfrentamento do medo e das incertezas só pode ser realizado por meio da ação. Assim, graças a ela é possível enfrentar as imprecisões da vida, o medo do desconhecido e a raiva. Devido a isso é possível encontrar a alegria e o amor, que são essenciais para gerar resultados e concretizar sonhos.


Características que a hipnoterapia complementa na inteligência emocional:

• Entender e compreender o próprio comportamento;
• Conviver, identificar e dominar as próprias emoções;
• Saber a importância de trabalhar as emoções negativas e como fazer isso;
• Aumentar a autoconfiança;
• Aprender a lidar com a pressão;
• Conseguir se expressar melhor e sem ter medo;
• Desenvolver o sentimento de empatia;
• Praticar a resiliência;
• Saber parar, analisar e pensar antes de agir e reagir a algo;
• Conhecer os seus limites.


Dessa forma, é possível entender como a hipnoterapia é importante para o desenvolvimento da inteligência emocional e também da qualidade de vida. Por falar em qualidade de vida, como você está trabalhando para desenvolvê-la?

 

Mais Sobre Madalena Feliciano:


Mãe de 05 filhos, 02 netas, Madalena Feliciano é Empresária, CEO de três empresas, Outliers Careers, IPCoaching e MF Terapias, consultora executiva de carreira e terapeuta, atua como coach de líderes e de equipes e com orientação profissional há mais de 20 anos, sendo especialista em gestão de carreira e desenvolvimento humano. Estudou Terapias Alternativas e MBA em Hipnoterapia. Já concedeu entrevistas para diversos programas de televisão abordando os temas de carreira, empregabilidade, coaching, perfil comportamental, postura profissional, hipnoterapia e outros temas relacionados com o mundo corporativo.
Mater Coach, Master em PNL e Hipnoterapeuta, Madalena realiza atendimentos personalizados para: Fobias, depressão, ansiedade, medos, gagueira, pânico, anorexia, entre muitos outros.


Compartilhe: