Abordagem Notícias
SANTA CASA
LOCAL • 29/04/2021

Capacetes Elmo doados para unidades hospitalares de Assis estão nas caixas

Falta de treinamento é alegada para o não uso dos equipamentos que salvam vidas.

Capacetes Elmo doados para unidades hospitalares de Assis estão nas caixas

A campanha #Salvevidas iniciada no dia 17 de março deste ano pela Associação Comercial e Industrial de Assis, através dos Conselhos do Jovem e da Mulher Empreendedora da ACIA arrecadou total de R$ 74.300,00 para aquisição dos capacetes Elmo e treinamento de profissionais da saúde. Houve, além da doação por empresas, uma vaquinha online para ajudar na aquisição. A compra foi feita com a intenção de reduzir a demanda por leitos de UTI nos hospitais da cidade e região.

Apesar dos esforços empregados, os capacetes ainda não foram usados, o que causa grande espanto, principalmente para aqueles que perderam seus entes queridos, e que, talvez, pudessem estar vivos com o uso do equipamento.

Os 44 capacetes foram entregues na manhã do dia, 05 de abril de 2021, à Santa Casa de Assis, Hospital Regional de Assis, UPA de Assis e de Pedrinhas Paulista e à Santa Casa de Cândido Mota. Era previsto que 14 profissionais fariam um curso de capacitação para manuseio dos dispositivos e, em seguida, já começaria a utilização.

Foram várias as empresas que fizeram doações, em dinheiro, para a compra dos capacetes.

Os centros de Desenvolvimento Científico e Tecnológico e Universidade Federal do Ceará tornaram o dispositivo uma realidade com custo acessível. Cada capacete custa cerca de R$ 1.100,00. Enquanto que o treinamento para manuseio do equipamento sai por R$ 900,00 e pode ser feito online. O capacete pode ser utilizado por até cinco pacientes, depois disso é descartado.

O Jornal da Segunda conseguiu falar com  as duas unidades de saúde de Assis que receberam a maior quantidade de capacetes respiradores da Associação Comercial, as quais alegaram “falta de treinamento” para conseguirem colocar os equipamentos em funcionamento.

Eduardo Vella, diretor executivo da Fundação Educacional do Município de Assis, -FEMA-, que administra a Unidade de Pronto Atendimento ‘Ruy Silva’, no Jardim Aeroporto, disse: “Estamos aguardando um treinamento para os funcionários. Os responsáveis pelo treinamento estão com demanda muito alta”, alegou.

O mesmo jornal apurou que alguns dos 16 capacetes recebidos chegaram a ser retirados das embalagens, na UPA, mas teria sido detectada a falta de um acessório para colocar os equipamentos em funcionamento.

No entanto, Eduardo Vella garante que esse problema já foi resolvido: “os equipamentos (que faltavam) já foram providenciados”, afirmou.

A reportagem não contatou outras unidades hospitalares, mas deixa em aberto o espaço, caso queiram se manifestar.

Nesta manhã, em contato com a Santa Casa de Assis, Abordagem Notícias recebeu uma nota de esclarecimento, que segue abaixo:

A ACIA também  enviou nota à imprensa, afirmando que todos os capacetes foram entregues:

 

Empresas/Pessoas Físicas que colaboraram com a compra dos capacetes:

Acia, Agtoterenas, Antônio e Luciene Schiavão, Bermejo's Contabilidade, Cabonnet, Carlito Modas, Cavassimo Móveis e Decoração, Cooperativa Agropecuária de Pedrinhas Paulista, Drogarias Catedral, FRancisco V G N Ltada, Grupo Parceiros da Serra, Guadaim Móveis, Hengel, Hospital de Olhos, Inoar, Interlados Auto Peças, JDL Nascimento Transportes Ltda. Loja Maçonica Ordem e Justiça, Mariótica, Messem Imobiliária, Pharmacia Antiga, Polo Equipamentos e Industria Ltda, POsto Belassis, Posto GD, Postos Stella & Almeida, Pratcasa, Quantico Digital, Rebeca Atacarejo, Rosemeire Garcia Caetano Machado, Rotary Assis do Vale, Shoozz, Smith 340, Sol da Terra, Supermercados Avenida, Tenente Gênova e família, Turma de Educação Física 1985-Ieda, Unimed, Xavier Ferramentas. 

 

Redação Abordagem Notícias

Foto de capa: internet