NOTÍCIA

14/01/2020

Menina desaparecida em Chavantes foi assassinada por um vizinho

O corpo foi enterrado em uma propriedade rural em Chavantes


Menina desaparecida em Chavantes foi assassinada por um vizinho

A menina Emanuelle Pestana de Castro, de 8 anos, que desapareceu quando brincava em um parquinho, em Chavantes, na última sexta-feira, 10, foi encontrada morta no final da noite de segunda-feira, 13 de janeiro. Um vizinho, de nome Agnaldo Assunção - que já tem um homicídio em sua ficha criminal (matou o proprio irmão na década de 90), e uma tentativa de homicídio (contra um homem), confessou tê-la matado entre Chavantes e Canitar. Ele levou a polícia até a cova onde enterrou o corpo da criança.

O homem, que teria históricos de problemas mentais, já havia sido apontado como suspeito no decorrer do dia. Ele confessou para a Polícia Civil que matou Emanuelle - sem explicar o motivo e a forma, e informou que o corpo estaria enterrado em uma mata na Fazenda Santa Rosa, zona rural de Chavantes, em local de difícil acesso pelas chuvas dos últimos dias. Viaturas ficaram atoladas durante o trajeto. 

Nesse momento (23h40), polícias, populares e imprensa se concentram no local onde o corpo foi parcialmente enterrado, e estaria sem roupas.

O assassino foi retirado do local, colocado em uma viatura descaracterizada, e levado para a DIG de Ourinhos-SP.

A informação, extraoficial, que se tem é que ele será removido ao presídio de São Pedro do Turvo nesta terça-feira, 14. 

Agentes funerários chegaram à fazenda por volta das 23h43 para retirar o corpo da pequena Emanuelle da cova rasa onde foi deixada pelo assassino, que por sinal é amigo do pai dela. 

 

 

Abordagem Notícias

Foto do autor divulgada pelo site Reporter de Rua

 



Compartilhe: