NOTÍCIA

30/11/2019

Assisense Reynaldo Campanatti é o novo secretário de Economia Criativa

Engenheiro, economista e professor universitário, ele integra time de Bolsonaro.


Assisense Reynaldo Campanatti é o novo secretário de Economia Criativa

Foi publicado no Diário Oficial da União do dia 27 de novembro de 2019, a nomeação do assisense Reynaldo Campanatti ao cargo de secretário Nacional da Economia Criativa, do governo Jair Bolsonaro. 

O novo secretário de Economia Criativa é engenheiro, economista e professor universitário em Assis. Candidato a deputado federal pelo Patriota nas eleições passadas, Reynaldo Campanatti obteve apoio de Bolsonaro, mas perdeu. Agora, abraça uma importante missão, e responderá diretamente ao ministro da Cultura, em uma área muito visada.

A partir de hoje, Reynaldo já é o responsável pela pasta do Governo Federal. Ele ainda está em Assis, mas em breve embarca para Brasília-DF.

 

Secretaria da Economia Criativa

A Secretaria da Economia Criativa (SEC) tem, dentre suas atribuições, planejar, promover, implementar e coordenar ações para o desenvolvimento e fortalecimento da dimensão econômica da cultura brasileira, em todos os segmentos da cadeia produtiva. Compete à SEC formular, implementar e articular linhas de financiamento para empreendimentos culturais; contribuir para a formulação e a implementação de ferramentas e modelos de negócio sustentáveis para empreendimentos culturais; instituir e apoiar ações de promoção dos bens e serviços culturais brasileiros no País e no exterior; e articular e conduzir o mapeamento da economia da cultura brasileira. Ainda é atribuição da secretaria coordenar a formulação e a implementação da política de amplo acesso ao livro e à leitura, além do fortalecimento das bibliotecas públicas. A Secretaria da Economia Criativa possui em sua estrutura duas unidades finalísticas: o Departamento de Empreendedorismo Cultural e o Departamento de Livro, Leitura, Literatura e Bibliotecas.

Currículo

 

Engenheiro com Doutorado e Mestrado na Área Econômica pela Universidade de São Paulo; 

Doutor Honoris Causa pela Academia Mundial de Educacão - Lima - Peru (investido em 2010);

Vice Diretor acadêmico da FEMA (1990-1994);

Diretor Executivo da FEMA (1997-1999);

Coordenador da Área de Ciências Gerenciais da FEMA (2003-2006);

Membro do Programa de Iniciação Científica da FEMA (2003-2006);

Diretor acadêmico da FUNGE (2009-2010);

Atualmente, é professor Dr Titular e exerce a função de Coordenador do curso de Engenharia Agronômica na Faculdades Gammon (Fundação Gammon de Ensino) desde setembro/2017, além de exercer a presidência do NDE do curso de Engenharia Agronômica e da CPA - Comissão própria de Avaliação;

É professor Dr/pesquisador, titular na FEMA (Fundação Educacional do Município de Assis - SP), atuando junto aos cursos de Administração, Química Industrial e Direito, bem como é membro da Comissão Coordenadora do PIBIC/PIBITI/CNPq;

Tem experiência na área de Economia e Gestão. Atua nos temas de: Teoria Econômica, Inovação, Empreendedorismo, História Econômica, Economia ambiental e Estratégia. É avaliador Institucional do INEP/MEC e especialista Ad Hoc junto ao CEE (Conselho Estadual de Educação) - SP. 

Hobby: Tênis de campo, Kickboxing (Federação Paulista de Muay Thai e Kickboxing) e Jiu Jitsu (Inscrito na CBJJE). 

Informações coletadas do Lattes em 20/10/2019

 

 

Abordagem Notícias



Compartilhe: