NOTÍCIA

13/08/2019

Procuradora Geral do Município de Assis justifica recebimento de altos honorários advocatícios

A advogada informa que todos os valores foram por ela declarados no imposto de renda.


Procuradora Geral do Município de Assis justifica recebimento de altos honorários advocatícios

Informações, em forma de denúncias, têm chegado à equipe de reportagem Abordagem Notícias, dando conta de que a advogada Marina Perini Antunes Ribeiro recebeu, no anos de 2017, 2018 e 2019, o total de R$ 787.356,31.

O montante é referente a honorários advocatícios pagos por conta de dívidas de IPTU e ISS para a Prefeitura Municipal de Assis-SP e está publicado no Portal Transparência.

Em 2017 foram pagos à advogada o valor de R$ 367.056,31; em 2018, R$ 324.300,00; em 2019, R$ 96.000,00. Diante os altos valores, a população tem se manifestado, indignada e pedindo explicação.

A secretária Municipal de Negócios Jurídicos da Prefeitura de Assis, com status de Procuradora Geral do Município, não nega o recebimento, ao contrário, confirma. Em contato com a reportagem Abordagem Notícias, Marina justifica que a Lei Federal - feita pelo código de Processo Civil 2015, lhe autoriza o recebimento, não cabendo a discussão em âmbito Municipal.

“Esse pagamento está dentro da Lei. São quantias recebidas entre advogados; só eu recebo porque, em Assis, sou a responsável pela pasta. Posteriormente é feito o rateio e repasse entre os advogados que atuaram no processo”, esclarece.

A advogada informa que todos os valores foram por ela declarados no imposto de renda, e que não tem o que esconder.

“Ocorre que as administrações anteriores nunca colocaram essas informações (quantias recebidas pelo jurídico) no Site da Transparência. Fui a primeira a fazer isso. A lei me autoriza o recebimento, é tudo lícito e legal”, finaliza.

 

Redação Abordagem Notícias



Compartilhe: