NOTÍCIA

29/11/2018

Índice de Breteau coloca Paraguaçu em 'alerta' para transmissão de doenças

O número representa situação de risco de surto das doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti


Índice de Breteau coloca Paraguaçu em 'alerta' para transmissão de doenças

A Vigilância Epidemiológica de Paraguaçu Paulista informa que Índice de Breteau (IB) coloca o município em “alerta” para transmissão de doenças. A medição do IB define a quantidade de larvas do mosquito Aedes aegypti em fase de desenvolvimento. Os dados de Paraguaçu Paulista, em outubro último, apontam IB em 3,3, o que coloca o município em situação de “alerta” para transmissão de doenças como dengue, zika e chikungunya.

 

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), índice menor que 1 é considerado “tolerável”, de 1 a 3,9 é considerado “situação de alerta”, e superior a 4 é “risco de surto”. Nas medições feitas no decorrer deste ano, Paraguaçu já teve IB de 4,4 em janeiro, IB de 1,0 em março e IB de 0.7 em julho, por exemplo.

 

O coordenador das ações de controle de vetores do Departamento de Saúde, Josué Campos Sena, esclarece que o trabalho de medição do IB consiste em percorrer áreas da cidade, definidas por sorteio, que aponta a quantidade de mosquitos Aedes aegypti em fase de desenvolvimento. “No caso do Índice de Breteau, agentes de saúde visitam todas as casas da região que se quer aferir, verificando todos os reservatórios em busca de larvas de mosquito e somando o total encontrado. O trabalho tem que ser repetido com regularidade”, explica Josué.

 

A medição do Índice de Breteau é uma metodologia proposta pelo Ministério da Saúde e, obrigatoriamente, o município tem que realizar quatro levantamentos por ano, informa Josué.

 

Josué esclarece ainda que o IB tem caráter preventivo. “Com os dados do IB, combatemos o vetor e, consequentemente, a doença. O IB me dá dados muito interessantes. Por exemplo, ele vai dar que tipo de criadouro é mais comum em determinado bairro. Se no centro são calhas e caixas d´água, na periferia já são outros tipos de criadouros como pratinhos de plantas. Além do índice numérico de infestação, o IB me dá quais são os principais criadouros que existem em cada bairro”, explica Josué.

 

Como Paraguaçu Paulista é um município pequeno, Josué relata que o sorteio é feito por quarteirões. Feito isso, a equipe visita os imóveis desses quarteirões sorteados e extrai a quantidade desses imóveis que são responsáveis pela infestação. Com esses primeiros dados, é possível obter o índice predial, ou seja, quantos imóveis são positivos (que tinham foco de Aedes), quantos recipientes estavam naquela região que poderiam ser criadouro. “O relatório estratifica tudo isso. Com esses resultados, direcionamos nosso trabalho. Não vou fazer limpeza de terrenos em um bairro onde predominou infestação em calhas e piscinas, por exemplo. Este é um problema que pede outro tipo de ação. O IB nos permite isso, a ação diferenciada, de acordo com a realidade de cada bairro, e podemos direcionar nossas ações visando a combater as doenças como dengue, zika e chikungunya”, destaca.

 

O coordenador das ações de controle de vetores da Prefeitura, Josué Campos Sena, reforça também que “as ações, por parte do poder público, não podem parar e os cuidados, por parte dos munícipes, também não”.

 

 "Todos contra o mosquito"

 

Uma das ações empreendidas pela Prefeitura de Paraguaçu Paulista será o Mutirão de Limpeza "Todos contra o mosquito", que acontecerá na próxima semana, entre os dias 26 de novembro e 1º de dezembro.

 

As equipes da Prefeitura de Paraguaçu Paulista iniciarão o Mutirão pelo Bairro Barra Funda no dia 26, próxima segunda-feira. A orientação é para que os moradores juntem todo o tipo de entulho como garrafas, pneus, latas e móveis velhos e coloquem na manhã da segunda-feira na rua em frente a sua casa. A coleta será feita pelo caminhão da Prefeitura bairro a bairro.

 

No dia 27, o mutirão passará pela Vila Priant, Jardim Panambi, Jardim Alvorada, Jardim Aeroporto, Centro (da Avenida Galdino até a Avenida Brasil).

 

No dia 28, as equipes da Prefeitura passarão pela Vila Galdino, Jardim Tênis Clube, Jardim América, Jardim Bela Vista e Vila Nova.

No dia 29, o Mutirão "Todos contra o mosquito" passará pela Vila Fercon, Murillo Macedo, Vila Gammon e Francisco Roberto.

No Dia 30, o Mutirão passará pelo Jardim das Oliveiras, Mário Covas, Vila Marin, Parque Das Acácias, Residencial Viena e Conjunto Aldo Paes Leme.

E no dia 1º de dezembro, para encerrar a campanha, as equipes passarão pela Vila Athaíde, Vila Affini, Jardim Paulista, Lina Leuzzi e Parque das Nações.

 

A diretora do Departamento de Saúde, Cristiane Bonfim, reforça que os moradores devem juntar todo tipo de entulho como garrafas, pneus, latas e móveis velhos e colocar na rua, e não na calçada, para que possam ser recolhidos pelas equipes da Prefeitura. “E lembrem-se! Não estamos sozinhos. Estamos todos contra o mosquito”, enfatizou Cristiane Bonfim.

 

Assessoria de Comunicação da Prefeitura – Silvana Paiva



Compartilhe: