NOTÍCIA

27/10/2018

60% dos consumidores online pretendem comprar ao menos um produto na Black Friday

A Black Friday consolidou-se como uma das principais datas do comércio eletrônico brasileiro.


60% dos consumidores online pretendem comprar ao menos um produto na Black Friday

Mesmo faltando um mês, o comércio eletrônico brasileiro já está praticamente pronta para a próxima Black Friday, que ocorre sempre na última sexta-feira de novembro (este ano, será no dia 30). E a expectativa do setor é de um expressivo aumento nas vendas em comparação ao ano anterior. Segundo pesquisa da Social Miner, 60% dos consumidores online pretendem realizar ao menos uma compra na data, sendo que 50,2% já acompanham regularmente os valores do produto desejado, buscando garantir o melhor desconto.

 

Como boa parte dos consumidores irão receber a 1ª parcela do 13º salário, a venda de eletrônicos e informática deverá receber a maior porcentagem de vendas. Segundo os dados da pesquisa, 35,9% dos consumidores estão dispostos a gastar mais de R$500,00 na data, caso a oferta seja atrativa. Além deles, eletrodomésticos, moda e telefonia também estão entre as categorias preferidas do consumidor na Black Friday.

 

Para Daniel Monteiro, analista da Impressora.com, e-commerce do segmento de impressoras multifuncionais profissionais, é essencial oferecer descontos “reais”, pois o público consumidor está cada vez mais atento. “A Black Friday consolidou-se como uma das principais datas do comércio eletrônico brasileiro. Só que o consumidor já sabe se prevenir do que era chamado de ‘metade do dobro’, que acontecia quando o lojista aumentava o valor na véspera para dar a impressão de maior desconto. Hoje o cliente pesquisa mais e tem melhor noção da variação de preço do produto desejado”.

 

Segundo estimativa da Ebit | Nielsen, o setor de comércio eletrônico deverá faturar R$2,43 bilhões com a Black Friday, um crescimento de 15% no faturamento em comparação com 2017. Além disso, outro dado importante apresentado pelas pesquisas é que a maioria dos consumidores pretendem comprar um produto para consumo próprio, o que significa que a data não deverá representar risco para o volume de vendas estimado para o Natal.

 

Informe publicitário



Compartilhe: