NOTÍCIA

12/02/2018

Quatro vereadores são contrários ao projeto que cria 15 assessores

A proposta de cada vereador ter um assessor é alvo de criticas acirradas.


Quatro vereadores são contrários ao projeto que cria 15 assessores

Campanhas nas redes sociais demonstram o repúdio maciço da população assisense ao projeto que cria cargos de assessores para cada um dos 15 vereadores de Assis-SP.

É programada para Quarta-feira de Cinzas, dia 14 de fevereiro, uma grande manifestação de munícipes na Câmara Municipal de Assis, quando o projeto será votado, ou retirado da pauta devido à pressão popular que vem sofrendo. 

A proposta, duramente criticada pela população, é de autoria dos vereadores Camarguinho, Chico Panela, André Borracha e Timba.

Dos 15 vereadores, quatro se mostram contrários ao projeto, sendo eles Vinícius Símili, do PDT; Claudecir Martins, o Gordinho da Farmácia, do PRB; Célio Diniz, do PTB; Valmir Dionizio, do PSD. Os outros ainda não se manifestaram publicamente. 

Dos quatro autores do projeto, Camarguinho - que é presidente da Câmara, só vota em caso de empate. Ou seja: já hoje três votos favoráveis: Chico Panela, André Borracha e Timba e quatro votos contrários: Vinícius Símili, Gordinho da Farmácia, Célio Diniz e Valmir Dionízio.

Pela proposta, cada vereador terá um assessor com salário de aproximadamente R$ 3,4 mil. A população questiona o porquê de cada um dos edis ter a necessidade de um assessor, considerando a proposta absurda e descabida. 

Redação Abordagem Notícias.


Compartilhe: