Abordagem Notícias
CELULAR
POLÍCIA • 19/05/2023

Polícia Civil de Paraguaçu desarticula quadrilha que fazia sequestros e saques na região

Os criminosos foram encontrados e presos em datas e lugares diferentes.

Polícia Civil de Paraguaçu desarticula quadrilha que fazia sequestros e saques na região

A Polícia Civil de Paraguaçu Paulista desarticulou essa semana uma organização criminosa de grande periculosidade. A operação que culminou no desmantelamento do grupo criminoso responsável por sequestros e saques em Paraguaçu Paulista contou com grande esforço dos agentes do Setor de Investigações Gerais (SIG). A partir de informações preliminares, os investigadores identificaram que os crimes ocorreram entre os meses de agosto e outubro de 2022 e que a organização responsável era altamente especializada.

Os criminosos escolhiam suas vítimas com cuidado, seguindo rotinas e movimentações pelo período suficiente para conseguir informações precisas sobre a vida e a rotina delas. Em seguida, arrebatavam as vítimas, levando-as para cativeiros onde, sob ameaça de morte, as mantinham reféns enquanto cometiam diversos crimes com o uso dos cartões bancários, credenciais e senhas das vítimas.

As condições aos quais as vítimas eram submetidas eram cruéis. Todas relatam agressões físicas e psicológicas, bem como aterrorizantes ameaças de morte e humilhações. Após a prática dos crimes, os sequestradores conduziam as vítimas amordaçadas e vendadas para áreas remotas, na zona rural, e as deixavam lá, sob a ameaça de nunca mais saírem com vida.

Com a identificação meticulosa dos envolvidos e a comprovação de seus delitos, a Polícia Civil de Paraguaçu Paulista solicitou mandados de prisão preventiva para cada um dos integrantes. Em diferentes datas, em diferentes locais, a equipe do SIG conseguiu capturar os envolvidos, incluindo M.B., de Paraguaçu Paulista, F.B.S. de Camboriú (SC) e o casal V.E.V.J. e B.B.F., em Ubatuba (SP).

Com a prisão do grupo criminoso e a identificação de seus métodos e rotas, a população de Paraguaçu Paulista pode agora dormir mais tranquilamente. No entanto, a Polícia Civil alerta que a atuação desse tipo de organização é uma ameaça real e presente e que é preciso estar vigilante para prevenir novos crimes.

 

Fonte: Redação - foto cedida pela Polícia Civil