Abordagem Notícias
Cabonnet
LOCAL • 24/01/2023

Desaparecimento de Maria José Floter completa quatro meses

Nesse período, o marido dela morreu.

Desaparecimento de Maria José Floter completa quatro meses

Nesta terça-feira, dia 24 de janeiro, está completando quatro meses do desaparecimento da senhora Maria José da Silva Floter, de 73 anos. Ela deixou a sua casa, na rua Santa Cecília, em Assis, no dia 24 de setembro e, desde então, a família não teve qualquer sinal ou pista que indicasse seu paradeiro.

Nesse período, 32 dias após o desaparecimento, no dia 27 de outubro, o esposo de Maria José, o professor William Floter, de 73 anos, sofreu um mal súbito em sua residência, foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento, mas não resistiu e morreu.

Desde então, a filha Fernanda Floter, que mora e trabalha em Londrina-PR, vive o drama e a angústia em busca de informações que possam ajudar a localizar sua mãe: “Ainda estamos sem notícias. Todo dia quando acordo, eu penso: mãe, vou te encontrar hoje? É uma tortura. Mas, tenho que ter forças para ficar serena e continuar a te procurar.”, escreveu Fernanda, dias atrás.

Na manhã desta terça-feira, dia 24, Fernanda Floter publicou a seguinte mensagem numa rede social: “Já se foram 4 meses. Ainda sem novidades e notícias.”, lamentou.

Maria José da Silva Floter sofre ‘Alzheimer’, uma doença que causa problemas na memória, pensamento e comportamento. Ela deixou sua casa por volta das 14 horas, do sábado, dia 24 de setembro, trajando camisa xadrez, nas cores azul e branca, e calça jeans.

Já foram realizadas buscas pela família e por policiais militares e civis em vários bairros da cidade, na zona rual, e em vários municípios da região, sem encontrar qualquer vestígio.

Qualquer informação que possa ajudar na localização de Maria José, a filha Fernanda Floter apela para acionar o telefone 190 da Polícia Militar.

Fonte: Jornal da Segunda