Abordagem Notícias
Unifio
POLÍCIA • 20/01/2023

Maracaí: Homem armado enfrenta a polícia, que revida e atira

O autor foi a óbito na manhã desta sexta-feira, 20

Maracaí: Homem armado enfrenta a polícia, que revida e atira

Na quinta-feira, 19, por volta das 16h40, na cidade de Maracaí-SP, policiais militares receberam informações de que um homem, em um Crossfox, cor prata, estaria com arma de fogo. Os policiais recordaram que, no final do último 17 de janeiro, foram acionados para atender uma ocorrência onde uma mulher havia sido vítima de violência doméstica e narrado aos policiais que o seu ex-marido R. R S., de 36 anos, tinha tentado atropelá-la, justamente com um veículo Crossfox, e, além disso, proferido diversas ameaças por meio do Whatsapp.

Os policiais militares iniciaram patrulhamento e localizaram o citado veículo chegando em uma residência que R. R.S costumava frequentar. O homem teria descido do automóvel, com arma de fogo em punho, e apontado aos policiais, correndo em seguida para o dentro da residência. 

Segundo informações da Polícia Civil de Maracaí, o policial militar solicitou que o mesmo colocasse a arma de fogo ao chão e saísse do imóvel, fato que não ocorreu. Após insistência, R.R.S saiu no corredor do imóvel e apontou a arma contra um dos policiais militares, que efetuou um único disparo, atingindo R.R.S na região abdominal. 

A arma de fogo (calibre 32) de R.R.S foi apreendida e constatou-se que havia duas munições “picotadas”, ou seja, que ele tentou atirar, mas por circunstancias alheias, os projéteis não foram deflagrados.

O autor/vítima R.R.S foi socorrido ao Pronto Socorro de Maracaí, em seguida, transferido para o Hospital Regional de Assis, onde permaneceu internado em estado grave, evoluindo a óbito na manhã de hoje, por volta das 7h39.


O plantão da Polícia Civil foi acionado, realizou diligências no local dos fatos, requisitado perícia técnica, apreendidas as armas de fogo, tanto utilizada por R.R.S, como a do policial militar. A Corregedoria da Polícia Militar foi acionada.

Os fatos foram registrados como “crime de homicídio consumado decorrente de intervenção policial” e as investigações serão conduzidas pela Delegacia de Polícia de Maracaí-SP. A ocorrência foi atendida pelo delegado, Renato Pinheiro. 

Fonte: Redação