NOTÍCIA

22/09/2022

Clínica de Fisioterapia da FEMA oferece tratamento para pacientes oncológicos

Atendimentos são feitos de forma individualizada, em ambiente acolhedor e seguro.


Clínica de Fisioterapia da FEMA oferece tratamento para pacientes oncológicos

O curso de Fisioterapia da Fundação Educacional do Município de Assis (FEMA) oferece, desde agosto de 2021, a “Prevenção e Tratamento de Comprometimentos Pós-Câncer”, na Clínica-escola de Fisioterapia da FEMA, disponibilizada gratuitamente à população de Assis e região. Os atendimentos são realizados por um grupo de alunos do quarto e quinto ano sob a supervisão da professora Dra. Mariana Romanholi Palma e coordenadoria do curso.

Os pacientes atendidos pelo tratamento em fisioterapia são, principalmente, aqueles que passaram por algum procedimento radioterápico, quimioterápico ou cirúrgico, como os que são acometidos por câncer ginecológico (colo do útero, ovário, endométrio), mama e/ou de próstata. Segundo a coordenadora Ma. Maria Eulália, todos os atendimentos são feitos de maneira individualizada. “Como uma forma de oferecer um ambiente seguro e acolhedor, principalmente para as mulheres, os atendimentos são feitos em uma sala separada, pensando em trazer segurança aos nossos pacientes”, explicou.

Ainda segundo a coordenadora, este tratamento é um grande diferencial do curso de Fisioterapia da FEMA, pois esta assistência não é oferecida na região. “Este procedimento não está disponível atualmente, tanto na rede pública, quanto na rede privada de saúde da região. Ele faz parte da nossa disciplina de Prática Supervisionada em Ginecologia, Obstetrícia e Urologia ministrada pela professora Mariana Romanholi Palma”, contou.  

De acordo com a professora Dra. Mariana, além do acompanhamento individualizado, também são realizados atendimentos em grupos. Atualmente, a Clínica de Fisioterapia está atendendo oito pessoas individualmente e acompanha os grupos de gestantes, incontinência urinária e câncer de mama, mas há vagas abertas. “Além dos tratamentos para os pacientes de pós-câncer, nós também trabalhamos com outras patologias, como incontinência urinária e prolapsos genitais, por exemplo. Como havia uma grande demanda, nós criamos grupos para atendimentos e, assim que as vagas individuais surgem, é feito o encaminhamento dos pacientes para os atendimentos personalizados”, comentou a professora.

Mariana ainda explica que a sala destinada para o atendimento das pacientes do pós-câncer, além de reservada, também conta com toda estrutura necessária para a realização do atendimento individualizado. “Nós temos recursos para tratar e prevenir algumas das complicações que os tratamentos dos cânceres ginecológicos podem causar às pacientes, como no caso da radioterapia pélvica, por exemplo, que é agressiva e pode gerar uma complicação que se chama estenose vaginal (encurtamento e estreitamento do canal vaginal) e a fisioterapia tem um papel fundamental para evitar que isso aconteça”, salientou.  

Outro tipo de atendimento que está sendo realizado pela clínica são os referentes às complicações causadas pelo câncer de mama, entre elas o linfedema. “O linfedema é o acúmulo de linfa nos tecidos, que causa inchaço (edema). Se não for tratado, pode acarretar alterações de movimento na parte do corpo afetada, além de riscos de infecção e problemas na pele. O linfedema pode ser agudo ou crônico. O crônico não tem cura, mas tem controle e é nesse controle que nós atuamos aqui no atendimento, reduzindo o inchaço”, explicou.
 

Para participar dos Grupos de Atendimento ou saber mais informações a respeito da Clínica de Fisioterapia da FEMA, entre em contato pelo número (18) 3302-1055, ramal 1901.


Compartilhe: