NOTÍCIA

14/04/2022

Prefeito de Assis se pronuncia sobre a questão dos professores municipais

A justificativa é redigida pela assessoria de imprensa da prefeitura.


Prefeito de Assis se pronuncia sobre a questão dos professores municipais

Prefeito José Fernandes faz pronunciamento direcionado aos professores e anuncia retirada do Projeto de reclassificação dos professores
O projeto enviado à Câmara Municipal prevê a adequação das referências salariais dos professores que no momento não recebem o piso em vigor, mas foi rejeitado pelo Sindicato dos Funcionários Públicos de Assis

O Prefeito José Fernandes fez um pronunciamento na tarde desta quinta-feira, 14, voltado aos professores que recentemente realizaram greve por 5 dias, reivindicando aumento referente ao novo Piso Salarial Profissional Nacional para os Profissionais do Magistério Público da Educação Básica de 33,24%.


O principal ponto abordado pelo gestor foi de que, Assis é uma das poucas cidades do país a ter um Plano de Carreira para todos os profissionais da Educação e a maioria já são contemplados com o novo Piso Salarial Nacional, através desse benefício.
“Eu enquanto vereador na Câmara Municipal em 2011 fui um dos relatores do projeto, que se transformou em Lei Municipal do atual Plano de Carreira dos profissionais da Educação. Foi um passo enorme para a valorização dos professores e de todos os profissionais que trabalham na retaguarda. Aqui em Assis os nossos profissionais da educação tem sua devida valorização, e digo mais, quase todos os nossos mestres já ganham o piso nacional. Não através de um salário base, mas pelas contemplações e evoluções funcionais que contemplam o Plano de Carreira. Agora eu pergunto: Nós vamos estabelecer o Piso nacional e esquecer o Plano de Carreira? Vocês mestres devem compreender isso, pois nosso Plano favorece toda uma estrutura administrativa funcional, que proporciona melhor eficiência, aprendizagem” explica o prefeito.


José Fernandes explica ainda que o Plano de Carreira aos profissionais da Educação de Assis contempla os funcionários da parte administrativa, pedagógica, tais como; Diretor, vice-diretor, coordenador pedagógico, supervisor, assistente técnico pedagógico, entre outros, e agora conforme determina Lei Federal, as escolas deverão ter assistente social e psicólogo.

“Nós administramos a cidade para toda a população, e demais secretarias e se nós avançarmos um pouco mais para a Educação, a qual já é contemplada com o piso nacional através do Plano de carreira, o município estará ultrapassando o índice prudencial que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal estipulada em 51,20%. Com isso não poderia contratar mais nenhum servidor público” salienta o prefeito.
José Fernandes reafirma o compromisso de adequações salariais dos professores, que no momento não recebem o piso em vigor.

"Nós pretendemos corrigir essas referências e, portanto vamos criar um grupo de trabalho, sem politicagem, mas com racionalidade, e faremos o possível para valorizar o magistério e corrigir essas distorções de acordo com o Plano de Carreira dos profissionais da Educação do Município de Assis," destaca.

“Para finalizar quero dizer que nós não paramos de trabalhar um só momento, porém estamos sendo atacados com críticas infundadas e até mesmo agressões pessoais a mim e minha família. Claro que é uma pequena minoria. Nós nunca abandonamos os professores e estamos acompanhando de perto, para juntos encontramos o melhor caminho para a valorização dessa classe tão importante para o mundo. Quero ainda aproveitar esse momento em que comemoramos a Páscoa, símbolo do renascimento, para desejar paz, harmonia e dizer que juntos podemos construir um mundo mais digno e humano entre nós” finaliza José Fernandes.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO PMA.
 


Compartilhe: