NOTÍCIA

14/09/2021

Avião cai em área de mata e sete pessoas morrem em Piracicaba

Sócio da Raízen e família estão entre as vítimas.


Avião cai em área de mata e sete pessoas morrem em Piracicaba

Sete pessoas morreram após um avião cair em Piracicaba (SP) na manhã desta terça-feira (14). A aeronave caiu logo após a decolagem em uma área de mata no bairro Santa Rosa e, com a explosão, um incêndio teve início no local.

Segundo o Corpo de Bombeiros, no avião bimotor estavam o sócio da Raízen Celso Silveira Mello Filho, 73 anos, sua esposa Maria Luiza Meneghel, 71 anos, e os três filhos do casal: Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos, Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos, e Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos. Também morreu o piloto Celso Elias Carloni, 39 anos, e o copiloto Giovani Dedini Gulo, 24 anos.

As vítimas foram carbonizadas e morreram no local. O Corpo de Bombeiros já localizou os sete corpos, segundo a prefeitura.

Em nota, a empresa Raízen confirmou a morte do empresário Celso Silveira Mello Filho e família. "Celso era acionista e irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, Rubens Ometto Silveira Mello."

 

Empresário Celso Silveira Mello Filho e a esposa Maria Luiza Meneghel, morreram em queda de avião na manhã desta terça-feira (14) em Piracicaba (SP). — Foto: Reprodução EPTV

Ainda de acordo com os bombeiros, o avião saiu do Aeroporto de Piracicaba com destino ao Pará e caiu logo depois, pouco antes das 9h, em uma área verde ao lado da Faculdade de Tecnologia do Estado de São Paulo (Fatec).

Segundo a Prefeitura de Piracicaba, o avião modelo King Air B200 saiu do Aeroporto Municipal Pedro Morganti e a queda aconteceu cerca de 15 segundos após a decolagem, em uma plantação de eucaliptos.

Um vídeo mostra o momento que o avião cai ao fundo de um condomínio. Após atingir alguns eucaliptos durante a queda, a aeronave explodiu e teve início um incêndio na mata ao lado da Fatec. 

A Prefeitura de Piracicaba informou ainda que montou uma força-tarefa reunindo várias secretarias municipais e Serviço Municipal de Água e Esgoto (Semae), para ajudar no resgate e para conter as chamas que se alastraram pela vegetação, após a explosão do avião.

Cerca de 100 pessoas estão no local para auxiliar na ocorrência, segundo a administração. O prefeito Luciano Almeida (DEM) foi até o local.

A área permanece isolada para perícia. O Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa), da Força Aérea Brasileira (FAB), informou em nota que foi acionada e vai para o local para "ação inicial".

Nessa ação os investigadores identificam indícios, fotografam cenas, retiram partes da aeronave para análise, ouvem relatos de testemunhas e reúnem documentos. O objetivo, segundo o órgão, é prevenir que novos acidentes com características semelhantes aconteçam.

Celso Silveira era irmão do presidente do Conselho de Administração da companhia, o bilionário Rubens Ometto Silveira Mello. Uma lista divulgada pela revista Forbes em 2013 apontava o empresário brasileiro Rubens Ometto entre os 10 bilionários mais “verdes” do mundo naquele ano. Na lista, a revista cita bilionários do setor de “energia limpa”. A Cosan é um dos maiores produtores e processadores de cana-de-açúcar e um dos maiores produtores de etanol do mundo.

Veja quem são as vítimas:

Celso Silveira Mello Filho, 73 anos
Maria Luiza Meneghel, 71 anos
Celso Meneghel Silveira Mello, 46 anos
Camila Meneghel Silveira Mello Zanforlin, 48 anos
Fernando Meneghel Silveira Mello, 46 anos
Piloto: Celso Elias Carloni, 39 anos
Copiloto: Giovani Dedini Gulo, 24 anos

 

Abordagem com informações do G1


Compartilhe: