NOTÍCIA

22/07/2021

Filha de paciente denuncia descaso no Hospital e Maternidade de Assis

Foi feito boletim de ocorrência e solicitada a transferência do paciente, que tem ELA.


Filha de paciente denuncia descaso no Hospital e Maternidade de Assis

O assisense Roberto de Lima Silva, 65 anos, está internado desde o dia 30 de junho de 2021 no Hospital e Maternidade de Assis, antigo “Dr. Zezinho”, em razão da necessidade de tratamento especial para a doença degenerativa, ELA – Esclerose Lateral Amiotrófica, e intervenção cirúrgica para traqueostomia.

De acordo com uma das filhas, a bancária Daniela Dib Silva, o pai não tem recebido a atenção necessária do corpo de Enfermagem e, por isso, após tentativas sem êxito, precisou contatar, por duas vezes, a ouvidoria. Nada tendo sido resolvido, nem assim, ela resolveu registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil, na tarde desta quinta-feira, 22.

Para a ouvidoria, Daniela fez o seguinte relato, no dia 06 de julho:

“Meu pai está internado desde o dia 30/06/2021 e o atendimento das enfermeiras é puro descaso. Quando são chamadas para ajudar, ficam conversando entre si,. Meu pai está com fraldas, por ter uma doença degenerativa, fica mais de três horas com fezes, chamamos elas (enfermeiras e auxiliares) e fingem não ouvir. O médico passou inalação pra ele, isso era de manhã, até as 20h de hoje não tinham ido fazer. Pessoal tem, pois ficam em rodinhas conversando. Um total descaso com o paciente que já está sofrendo, doente, e elas rindo da situação. Isso porque é um hospital particular, estamos pagando. É caso de polícia, e se não resolverem vou chamar a polícia mesmo”.

Conforme documento exposto para a reportagem, a ouvidoria respondeu: “O Departamento de Serviço Social/Ouvidoria do Hospital e Maternidade de Assis, agradece seu contato, pois sua opinião é muito importante para nós. Aproveitamos a oportunidade para pedirmos desculpas, em nome do Hospital, de qualquer contratempo. E queremos que você saiba que a Diretoria do Hospital e também a Gerência de Enfermagem, estão cientes. Serão tomadas as devidas providências, objetivando oferecer um atendimento melhor possível para nossos clientes. Esperamos que seu pai fique bem, que Deus o abençoe e estamos sempre à disposição. Att. Luciene Sampaio Domingues - Assistente Social HMA”
 

Segundo Daniela, mesmo após esse contato, a situação que chama de descaso prossegue e, ontem à noite, ela procurou a redação do portal Abordagem Notícias para relatar o sofrimento da família, que já perdeu a mãe, Jamile Dib, também para uma doença degenerativa.

“Isso é um absurdo! Você chama as enfermeiras, que não vem atender. Meu pai está com pressão 6x4 e mediram a pressão apenas uma vez no dia! Não colocam água no alimentador dele, que agora é por sonda, não medem temperatura. Faz quase um mês que brigo, falo alto, pra dar um pouco de dignidade a meu pai e o hospital prossegue num total descaso, algo muito desumano! Parece que estou pedindo muito, mas só quero o mínimo que é tratar um paciente com respeito que merece! Fico imaginando se fossem os pais dessas enfermeiras de lá, se seriam assim. Já vi de tudo lá dentro e isso que agora o hospital está vazio! Desumano! Revoltante! Meu pai e todos que sofrem merecem respeito!

Na tarde de hoje, a família conseguiu autorização para a transferência do paciente para a Santa Casa de Assis.

 

RESPOSTA DO HMA

 

“Nós do Hospital e Maternidade de Assis, agradecemos o contato.

Referente ao paciente Roberto de Lima Silva todo o atendimento e solicitações foram atendidas prontamente com orientação, acompanhamento médico e de toda a equipe multidisciplinar do HMA!

Pedimos desculpas de qualquer contratempo e nos colocamos à disposição!”

 

 

Redação Abordagem Notícias

Fotos cedidas pela filha do paciente

 

 


Compartilhe: