NOTÍCIA

25/04/2021

Polícia interrompe festa clandestina com 60 pessoas em Paraguaçu Paulista

Ninguém usava máscara e sequer mantinha um mínimo de distanciamento social.


Polícia interrompe festa clandestina com 60 pessoas em Paraguaçu Paulista

Na madrugada deste domingo, por volta das  0h30, em plena pandemia do coronavírus, uma festa clandestina iniciada no sábado, com a participação de 60 pessoa, sendo 31 homens e 29 mulheres, foi interrompida em uma chácara em Paraguaçu Paulista, denominada “Toca do Índio”. O organizador, conhecido pelo apelido de Kadu, de 33 anos, assumiu a responsabilidade pelo evento e foi conduzido até o plantão policial de Assis. Além dele são investigados mais três homens, de 43, 29 e 26 anos.

Em vídeos divulgados pela polícia, é possível ver aglomerações e diversas pessoas sem máscaras, sem qualquer distanciamento umas das outras.

Segundo informações da Polícia Civil, houve postagens sobre a festa nas redes sociais. Ao ser constatado que realmente ocorria no local e horário divulgados, os policiais civis com o apoio da Guarda Civil Municipal, da Policia Militar e da Vigilância Sanitária, dirigiram-se à chácara. No local foi verificada a aglomeração de pessoas, as quais faziam consumo de bebidas alcoólicas e narguilé.

Kadu se apresentou como organizador da festa e assumiu a responsabilidade pelo evento, afirmando que fora cobrada dos homens a quantia de R$ 10,00 pela entrada e as mulheres não pagavam nada.

O organizador informou, ainda, que a festa era open cooler, mas que tinha bebida alcoólica sendo vendida no local também.

Ao todo foram contabilizadas e qualificadas pela Guarda Civil Municipal 60 pessoas no local, sendo 31 homens e 29 mulheres.

Foi feita a autuação pela Vigilância Sanitária para posterior instauração de processo administrativo, sendo os envolvidos conduzidos ao Plantão Policial para registro dos fatos pelo delegado Matheus Orlandi Buchaim.

 

Redação Abordagem



Compartilhe: