NOTÍCIA

22/10/2020

Assisense vai para a final em concurso #ABolaDoJogo

O concurso é promovido pela Penalty e o NBB.


Assisense vai para a final em concurso #ABolaDoJogo

A Penalty e o NBB lançaram o concurso cultural #ABolaDoJogo, que vai definir a bola que entra em quadra na rodada de abertura da temporada 20/21 do Novo Basquete Brasil (NBB). Foram convidadas crianças de até 14 anos, do Brasil inteiro, para desenharem versões estilizadas da bola de basquete.

Dos mais de 60 desenhos recebidos, foram selecionados quatro finalistas.Uma delas é a assisense Raíssa Valerius, de 14 anos, estudante da EE Professor Leny Barros da Silva, que hoje foi para a final!

As votações da fase semifinal do concurso terminaram às 9 horas desta quita-feira, 22 de outubro. Raíssa competia com mais três adolescentes, e agora o páreo é entre ela e Luana Santa Cruz, também com 14 anos de idade, de Campina Grande (PB).  Ela teve 4.323 votos contra 3.327 da outra concorrente.

O desenho campeão será reproduzido pelo artista plástico Tom Veiga em uma bola Penalty Crossover 7.8. A bola estilizada marcará a estreia da nova temporada do NBB. Com o autógrafo das principais estrelas do basquete do Brasil, a bola seguirá para leilão, em uma ação organizada pela LNB. O valor arrecadado será destinado a projetos sociais esportivos.

A votação começa amanhã a partir das 9h no stories do Instagram da Penalty e do NBB,  com duração de 24h.

Desenho de Raíssa Valerius

 

Desenho da concorrente, Luana Santa Cruz

 

 

Em conversa neste início de tarde com a reportagem, Raíssa se mostrou bastante animada com o resultado e possibilidade de ser a campeã. Ela conta que desenhar é uma paixão que a acompanha desde sempre. 

Em sua página do instagram (https://www.instagram.com/raissadraw/), a assisense explicou o desenho:

"Me chamo Raissa, sou de Assis/SP e tenho 14 anos, fiz questão de explicar o significado de cada desenho feito, acredito que com a visibilidade do campeonato é importante abordar temas que necessitam atenção.

Meu desenho conta com espécies brasileiras em risco de extinção, como o Mico-Leão-Dourado, Lobo-guará, Onça Pintada, Araraju e Arara azul, as mãos de diferentes cores representam a igualdade e visa abolir o racismo.Todas as plantas feitas representam nossa flora em extinção, são representados: Pau-Brasil, Jequitibá, Sapucaia, Jatobá, Jacarandá, Araucária, Castanheira-do-Brasil, Cedro-rosa e Magno.

Não poderia ficar de fora reforçar o uso da máscara e honrar o trabalho de profissionais da saúde.Na primeira parte da bola de basquete foram representadas as fitas na cor Lilás: Violência contra a mulher, Rosa: Câncer de mama, Azul:Câncer de próstata, Vermelho: Doação de sangue e Verde: Doação de órgãos.
Foi um prazer colocar essa representatividade em um desenho, ficaria extremamente feliz em ser escolhida, desde já, agradeço!"

 

Sobre a Penalty

Celebrando 50 anos de história, a Penalty® é a maior fabricante nacional de material esportivo e uma das precursoras do segmento no país. A marca faz parte do portfólio do Grupo Cambuci, única multinacional de esportes do Brasil. Além de três fábricas nacionais, a Penalty® possui operações na Argentina e presença mundial, com distribuição em países da África, América do Sul e Central, Ásia e Europa. A marca é pioneira no mercado de bolas, sendo a única fabricante brasileira com certificação internacional emitida pelas quatro instituições máximas das principais modalidades de esporte coletivo com bola: FIFA (futebol e futsal), FIVB (vôlei), FIBA (basquete) e IHF (handebol). Site oficial: https://penalty.com.br/.

 

Sobre a LNB

A Liga Nacional de Basquete (LNB) foi lançada em dezembro de 2008, reunindo as principais lideranças e os mais representativos clubes do basquete brasileiro, com o objetivo de reconduzir o esporte ao posto de segundo mais popular do Brasil, apenas atrás do futebol. Baseada no que há mais de mais moderno e bem-sucedido no conceito de gestão esportiva no mundo, a LNB organiza o NBB (Novo Basquete Brasil), campeonato nacional adulto de basquete, que possui a chancela da Confederação Brasileira de Basketball (CBB) e o apoio da NBA.

 

 

 

Redação Abordagem

 

 

 

 



Compartilhe: