NOTÍCIA

02/04/2019

Responsável pela morte de gato em Cândido Mota poderá ficar preso de 3 meses a 1 ano

O autor do crime de maus-tratos ainda terá de pagar multa.


Responsável pela morte de gato em Cândido Mota poderá ficar preso de 3 meses a 1 ano

O delegado titular de Polícia Civil de Cândido Mota, Gustavo Barbosa Siqueira, que também responde por Maracaí, é quem está à frente do caso sobre a morte de um gato, causada no último sábado por ataque de dois cães, depois de ter sido derrubado de uma árvore, pelo dono deles. A identidade do autor da barbárie já é conhecida depois da ampla veiculação de um vídeo que mostra claramente o seu rosto.

Procurado pela reportagem Abordagem Notícias, o delegado expôs: “Chegou ao meu conhecimento, na data de ontem, dia 1º de abril, o fato de um animal ter sido vítima de maus-tratos no município de Cândido Mota. Diante disso, foi determinada a realização de diligências preliminares para a confirmação da informação, com a obtenção pelos policiais de documentos, vídeos, fotografias e a qualificação do indivíduo que teria praticado o crime em questão”.

Segundo Siqueira, após a obtenção dessas informações, será registrado, imediatamente, um Boletim de Ocorrência e instaurado procedimento para apuração da autoria, materialidade e demais circunstâncias do fato, com a requisição de exames, ou laudos médicos, e também da notificação do investigado para apresentação de sua versão sobre os fatos.

Prossegue o delegado, que o crime sob apuração é o de maus-tratos contra os animais, previsto no art. 32 da Lei dos Crimes Ambientais, que tem a pena de detenção de 3 meses a 1 ano e multa, com aumento de pena na hipótese de ocorrer a morte do animal, que foi o que aconteceu.

O autor poderá, também, ser condenado à pena de detenção e responder ao processo em liberdade - regime aberto, por ser um crime de menor potencial ofensivo, podendo ser beneficiado por alguns institutos. 

O crime causou grande comoção social, uma vez que o homem teve, nitidamente, a intenção sórdida de ver seus cães atacando o gato.

Na página dele, no Facebook, pessoas já se manifestam mostrando revolta.

 

Redação Abordagem Notícias

 



Compartilhe: