Abordagem Notícias
UNOPAR/ANHANGUERA
POLÍCIA • 06/02/2024

Assassino de Andreia é recapturado em Presidente Epitácio

O indiciado, de 25 anos, havia fugido da cadeia de Presidente Venceslau.

Assassino de Andreia é recapturado em Presidente Epitácio

Na noite do último domingo, 4 de fevereiro, o Jhonatan F. C., de 25 anos, que foi indiciado e preso pelo homicídio brutal de Andréia Aparecida Dutra, de 41 anos, conseguiu fugir da cadeia de Presidente Venceslau, SP, causando muita apreensão, tendo em vista o alto grau de periculosidade. Ele foi recapturado e está de volta às grades. 

Segundo o delegado da Central de Polícia Judiciária de Assis, José Gonçalves Junior, responsável pelo inquérito e prisão, informou à reportagem que foi recebida a informação de que o foragido foi preso pela Força Tática, em Presidente Epitácio, que dista aproximadamente 35 quilômetros do local da fuga. 

"Recebemos a informação de que ele estava por lá. Essa informação foi repassada à inteligência da Polícia Militar e o pelotão de Força Tática do 42° BPMI se deslocou até Presidente Epitácio com o intuito de realizar a recaptura", relata o delegado. 

Naquele município, no interior de um bar desativado, o homem encontrava-se dormindo quando foi abordado, por volta das 22 horas. Ele não ofereceu resistência e foi reconduzido à Cadeia Pública de Presidente Venceslau, de onde fugiu usando uma "teresa" (corda feita com lençóis). 

Com a fuga, há agora argumentos para decretação da prisão preventiva -  que será representada pelo delegado. Com a fuga, Jhonatan é incluído no Sistema Penitenciário Estadual

Local onde o crime foi praticado, com extrema violência, em Assis

O crime a ele imputado

A vítima, Andréia Aparecida Dutra, foi encontrada morta no córrego do bairro Assis III, nua e com evidentes marcas de violência. O corpo foi descoberto no domingo, 24 de dezembro, por volta das 15h, por um morador que estava levando seu cavalo para beber água.

Na ocasião da prisão, em 27 de dezembro de 2023, o delegado ressaltou à reportagem que não há dúvidas sobre a autoria do crime. O indiciado, Jonathan F.C., de 25 anos, e conhecido da vítima, foi preso na posse de um tênis All Star, cano longo, feminino, possivelmente pertencente à Andréia. O celular dele foi achado perto do corpo dela, o que facilitou à polícia desvendar a autoria, dentre outras provas consideradas consistentes. 

Andreia e seu algoz eram conhecidos e costumavam ser vistos juntos. O crime teria sido motivado por um dinheiro que ela havia recebido, referente a parcela da venda de um carro; algo em torno de R$ 500,00. 

 

Fonte: redação