NOTÍCIA

11/06/2021

FICAR vira ‘arraiá’ para vacinação Covid de pessoas com 58 e 59 anos

Outros locais também aplicam as doses nessa faixa etária.


FICAR vira ‘arraiá’ para vacinação Covid de pessoas com 58 e 59 anos

O Parque de Exposições Jorge Alves de Oliveira, onde ocorre a FICAR, se transformou num cenário de ‘arraiá’ para receber pessoas de 58 e 59 anos de idade que serão vacinadas contra a COVID-19 nesta sexta-feira, dia 11 de junho. Vacinadores da Secretaria da Saúde estão vestidos a caráter, como personagens das festas juninas.

Adultos dessa faixa etária, mesmo sem comorbidades, começam a ser imunizados em Assis em diferentes locais.

No ‘arraiá’ da FICAR, a vacinação acontece das 9 às 16 horas nesta sexta-feira. No modelo ‘drive thru’, as pessoas não precisam sequer descer do carro e o acesso ao parque de exposições é pela avenida ‘Chico Mendes’, ao lado do Centro Social Urbano, no prolongamento da avenida Getúlio Vargas.

CRECHES – No período da manhã, das 8 às 12 horas, a população com 58 e 59 anos também pode se dirigir a quatro escolas municipais transformadas em postos de vacinação: Pequeno Polegar (vila Ribeiro), Bambalalão (Jardim Paraná), Aparecida Manoel da Mota (vila Fiuza) e Santilli Sobrinho (vila Marialves).

No período da tarde, das 13 às 17 horas, haverá um posto fixo de vacinação à população da mesma faixa etária na escola municipal Professor Rubem Alves, ao lado da Concha Acústica, na vila Xavier.

A secretária da Saúde, Cristiani Bussinati, lembra que as pessoas deverão comparecer ao ponto de vacinação portando um documento com fotografia, CPF, comprovante de residência e título eleitoral.

CONTRA A FOME – A Secretaria Municipal da Saúde, em parceria com o Fundo Municipal de Solidariedade, está aproveitando o momento da vacinação contra a COVID para realizar a campanha ‘Vacina contra a fome’.

As pessoas que puderem, e quiserem ajudar, devem entregar um quilo de alimento não perecível no posto de vacinação. “Todo o material arrecadado será repassado às entidades assistenciais que atendem famílias em vulnerabilidade alimentar”, garante a presidente do Fundo de Solidariedade e assistente social da FEMA, Luciana Barreto Fernandes.

 

Jornal da Segunda



Compartilhe: