NOTÍCIA

19/05/2020

Hospital de Campanha de Assis só tem estandes e camas

Roupas de cama compradas da empresa de secretário municipal gera protestos nas redes sociais.


Hospital de Campanha de Assis só tem estandes e camas

O Hospital de Campanha de Assis, instalado no prédio da ADPM - Associação Desportiva da Polícia Militar  para receber pacientes acometidos pela COVID-19, tem gerado questionamentos e protestos nas redes socias. Isso porque, quando foi apresentado pelo prefeito José Fernandes, em 17 de abril, teve a promessa de que seria inaugurado até o final do mesmo mês para atender os casos de Covid-19 de 12 municípios da região, e parece estar longe disso. 

Os casos da doença têm sido atendidos nos dois hospitais da cidade (Regional e Hospital Maternidade) e na Santa Casa de Misericórdia, e sobram leitos. 

(Foto de uma das camas, tiradas pelo vereador Timba)

O investimento do Hospital de Campanha, conforme informações da prefeitura, foi de R$ 100 mil para estrutura dos estandes, R$ 300 mil para aquisição de imobiliários e R$ 45 mil para medicamentos e EPIs. No local, até então, só há estandes e camas. 

Uma publicação nas redes sociais sobre a compra de roupa de cama, mesa e banho tem gerado reações. Isso porque foi feito da empresa de um dos secretários municipais, com preço que seria superior ao de mercado. A título de exemplo, um edredon foi vendido a R$ 119,90 e produto similar (e aqui não há afirmação de que seja da mesma qualidade) pode ser encontrado no Mercado Livre por preço bastante inferior. A aquisição dos produtos teve valor total de R$ 19. 770,00, conforme publicada no Portal da Transparência, como demonstrativo abaixo: 

O vereador João Da Silva Timba DEM, presidente da Comissão Permanente de Meio Ambiente Infraestrutura e Desenvolvimento da Câmara Municipal de Assis, devido à demora da entrega do hospital,solicitou vistoria compartilhada da Vigilância Sanitária Estadual e Municipal , até mesmo para dar um respaldo à população que vem se preocupando com a situação do funcionamento do Hospital de Campanha. 

A satisfação foi dada em seu facebook:

"A solicitação do vereador foi atendida e na manhã de hoje dia 18/05/2020 os técnicos da Vigilância Sanitária Estadual estiveram no local , já fizeram solicitação de documentos e irão acompanhar através de um engenheiro técnico a montagem do hospital de Campanha que estará disponível, depois de pronto para 12 Municípios . O vereador Timba também foi informado que no momento o local está sem condições de vistoria, pois ainda nada está montado a não ser as baias e algumas camas .
Em conjunto com a Vigilância Municipal , os técnicos do Estado na Companhia de um engenheiro especialista estarão acompanhando e orientando na montagem. Timba agradece a Sra Lúcia Tutui coordenadora do Grupo de Vigilância Sanitária Estadual pela Atenção Dispensada". 

Uma das tantas internautas que se pronunciaram na postagem, desabafa: "Não sei porque abrir hospital campanha.. Gastar tanto dinheiro com infraestrutura se existe vários prédios da prefeitura desativados em cada ponto da cidade, exemplo a antiga creche o Pequeno Polegar, na Vila Ribeiro, só mato crescendo, porque não arruma e limpa esses locais e monta um hospital neles, sendo assim após a pandemia servirá para outros fins e gerar mais empregos pra população que ficou desempregada?", questiona, de forma mais amena do que outros fizeram. 

 

Prestação de contas do Hospital de Campanha

No dia 12 de maio, após determinação do prefeito José Fernandes para disponibilizar uma ferramenta online de prestação de contas do Hospital de Campanha, a Secretaria da Saúde fez a atualização dos gastos que podem ser vistos no link https://saude.assis.sp.gov.br/comunicado/177/hospital-de-campanha-covid-19-prestacao-de-contas-simplificada.

Os recursos são oriundos do Governo Federal , do Governo Estadual, do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo e do Fundo Municipal.

“Esse sistema online é uma ferramenta completa de transparência para o cidadão assisense, que pode acessar a qualquer momento e verificar as receitas e despesas do Município contra a pandemia do COVID-19”, diz o prefeito.

Ainda sobre o Hospital de Campanha, o processo seletivo para contratação de pessoal foi feito no dia 13 de maio e os aprovados estão passando por exame admissional e posterior treinamento.

É aguardada para essa semana também a chegada de alguns mobiliários e a instalação do gás oxigênio, além de outros equipamentos, cujos fornecedores estão para entregar, segundo informações da prefeitura. 

Assis conta hoje, 19 de maio, com seis pessoas hospitalizadas sob suspeita de contaminação pela Covid-19. Há na cidade 35 casos confirmados de coronavírus. 

 

 

Redação Abordagem

Fotos divulgação



Compartilhe: