Abordagem Notícias
DOM CUMPIM
ASSIS E REGIÃO • 04/05/2024

Mais de 3,5 mil famílias de Assis e região ainda não instalaram a parabólica digital gratuita

Benefício é destinado para inscritos no CadÚnico que usam a parabólica tradicional para assistir TV

Mais de 3,5 mil famílias de Assis e região ainda não instalaram a parabólica digital gratuita

Mais de 3,5 mil famílias de 35 cidades da região de Assis ainda não procuraram a Siga Antenado para substituir as antenas parabólicas tradicionais pelo modelo digital. Os agendamentos estão disponíveis desde novembro de 2023 para todos os municípios do Estado de São Paulo, e essas famílias poderão ter problemas para assistir à TV em um futuro próximo.

Nas cidades de Borá, Cândido Mota, Canitar, Chavantes, Cruzália, Paraguaçu Paulista, Salto Grande, Santa Cruz do Rio Pardo e São Pedro do Turvo a procura está bem tímida.

A substituição é necessária porque, em breve, as parabólicas tradicionais deixarão de funcionar. Isso significa que, quem não fizer a atualização para o modelo digital, ficará sem sinal do TV. 

A boa notícia é que, para famílias de baixa renda, a substituição pode ser gratuita, mas precisa ser agendada. Para isso, é preciso atender a alguns requisitos: fazer parte de algum programa social do Governo Federal (CadÚnico) e ter na residência uma parabólica tradicional instalada e funcionando.

Para saber se tem direito ao benefício, a população deve entrar em contato com os canais de comunicação da entidade, que são o número 0800 729 2404 ou o site sigaantenado.com.br. Será necessário informar, no momento do atendimento, o número do CPF ou NIS (Número de Identificação Social).

A Siga Antenado é uma entidade não governamental, sem fins lucrativos, criada por determinação da Anatel e responsável por apoiar a população durante a migração do sinal de TV utilizado pelas parabólicas tradicionais para o sinal das parabólicas digitais. Em todo o Brasil, a Siga Antenado já realizou mais de 2 milhões de instalações gratuitas.

As famílias que utilizam outros sistemas de transmissão para assistir televisão, como antena espinha de peixe (instalada no telhado da casa), antena digital interna ou TV por assinatura, mesmo que beneficiárias de programas sociais, não precisam fazer a troca.

Fonte: Foto - divulgação




lena pilates
Pharmacia Antiga